12 de ago de 2015

PAPO-CABEÇA: NET WORK E COLEGUISMO

Vamos falar hoje de comportamento? Sobre uma coisa meio de bons costumes e eu não estou falando de regras não, hein? Tô falando só de ser legal mesmo, porque assim a gente atrai sorrisos também!
A real é que faz um tempo que observo que a galera tá andando chata, antipática e 0 amiga. Talvez eu esteja pejorando o termo amiga, então que seja pelo menos colega. É um povo tão chato, que não faz por onde, ou melhor, que faz questão de mostrar que sabe ficar ''por cima da carne seca'', ainda mais em tempos de whatsapp em que emoticons conversam mais que palavras. Minha gente, cadê a parte do sorrir que a vida sorrir de volta?

Por mim eu nem ligo muito pra isso, só que eu sei que toda essa antipatia atrapalha a vida, as relações e possíveis net works, sabe? Com nossa chatice a gente pode tá afastando uma oportunidade de trabalho bem boa, um amigo legal, ou quem sabe uma companheiro pra vida. Essa onda de que só se pode ser gente boa quando já conhece a pessoa é a maior furada! Quem vai se dar a oportunidade de conhecer alguém sendo que já tá na cara que fulana é maior pé no saco?

A questão é que ninguém é obrigado a nada, se tal pessoa é chatinha porque quer, paciência, eu e você também não somos obrigados a achá-la legal, ou permiti-la que nos conheça. Tratar bem já basta!
Na faculdade aprendi muito sobre as voltas que o mundo dá! E estou falando sério, cansei de ouvir de professores que o coleguismo/simpatia é de suma importância no mundo da moda, e na vida como um todo. Sabe se lá quem vai ser meu chefe daqui 2 anos, quem será meu cliente daqui 3 ou até quem será o amigo da pessoa (que tratei mal) que pode me fazer AQUELA promoção daqui 4 anos. Muito queima filme, né?

O post serve pra gente pensar em trabalho, no próximo e no nosso próprio eu!
 Beijos, Aline.

Nenhum comentário:

Postar um comentário