6 de jun de 2013

SOBRE COMO OS MENINOS CONVERSAM E AMAM


É engraçado como cada ser humano é diferente, mais engraçado ainda é como garotos são tão diferentes de garotas. Ou não. Eles têm um jeito próprio de falar, de gostar e até de amar. Descobri que eles podem amar várias coisas ao mesmo tempo. Inclusive várias garotas. Não julgue.
Essa semana na volta da faculdade eu tive o prazer imenso (isso mesmo, porque muita coisa esclareceu minha cabeça) de dá de cara com um grupo de amigos de mais ou menos 16 ou 17 anos, quem sabe até 20, vai saber né, hoje a aparência não diz mais nada. Enfim, eles vinham falando sobre meninas e confesso que fiquei assustada com as palavras que eles nos denominavam. Mina, nega, gata... Somos tudo isso sabia? Eles falavam sem preocupação de medir as palavras, de saber se alguém estava escutando, muito menos meninas. E, falando a verdade, não me afetaram nenhum adjetivo que foi dito ali.
Eles falavam sobre como se apaixonaram a primeira vez, e como eles tinham certeza que aquela ''mina'' era especial. Meninas, vocês sabiam que eles sabem muito mais que a gente se o relacionamento vai ser tornar futuramente um namoro ou não? Ok, eles não usavam essas denominações bem explicadinhas, mas a frase ''cara, eu gostei dela, cheguei em casa sem brigar com meu irmão e minha mãe percebeu que eu tava diferente. Acho que vai ser ela que vou levar pra minha mãe conhecer'' quer dizer exatamente isso não? Era incrível a certeza que eles tinham quando falavam de algumas meninas, era tão certo quanto a nossa certeza de incerteza num relacionamento. Definitivamente complicamos tudo. As relações que eles não se entregavam eram justamente aquelas que a meninas forçavam algum sentimento. Explico...
Sabe meninas que mentalizam tudo, que usam muita maquiagem pra impressionar, que dançam até o chão, chama atenção e falam muito alto?. Eles não gostam. Eles ficam. Não namoram.
Meninos conseguem amar muitas coisas ao mesmo tempo. Até mesmo muitas meninas, isso não é errado, nós meninas que inventamos um um jeito egoísta e possessivo de gostar e queremos que todo mundo siga essa fórmula. A gente diz que o amor acontece, mas sempre fica premeditando tudo. Os meninos não conseguem fazer isso sabe por que? Eles não se importam com quem possa está ouvindo a conversa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário