9 de abr de 2013

VOCÊ SABE O QUE É QUELÓIDE?



A categoria saúde já estava com saudade de vocês, haha. O que venho falar hoje é sério leitores. Aos quatorze anos eu coloquei o meu primeiro piercing, era um transversal (aquele que atravessa a orelha) na época era o máximo porque não doía, todo mundo queria ver e ficava me perguntando como era, se incomodava  e tal. E eu adorando tudo, não tinha nenhuma conseqüência.

Dois anos depois, uma bolinha começou a nasceu em cima do furo do piercing. Era uma bolinha de carne, que fazia parte do meu corpo, ela coçava muito e era vermelha. Eu assustada retirei imediatamente o piercing. Se passaram três semanas e as bolinhas desapareceram, então eu coloquei novamente o piercing. Porem minha orelha ainda não tinha cicatrizado totalmente e com a agressão de colocar novamente o transversal (a jóia do piercing é bem grossa então era como se estivesse furando novamente) as “bolinhas” voltaram, só que agora com pares e bem maiores.

Eu resiste e não retirei o piercing, achando eu que as bolinhas iriam desaparecer, mas não. Elas continuaram crescendo e até hoje me fazem companhia. No total hoje eu tenho quatro, sendo três pequenas e uma grande.

Mas afinal Amanda o que é isso? Isso é uma doença chamada QUELÓIDE, ”são cicatrizes elevadas, que podem provocar dor ou coceira e crescem além das bordas da ferida ou da incisão. São frequentemente vermelhas ou mais escuras que a pele vizinha.
Os quelóides ocorrem quando o corpo, por um defeito de cicatrização, continua a produzir a proteína que dá resistência a cicatriz, o colágeno, mesmo depois que uma ferida já está curada. Os quelóides podem aparecer em qualquer lugar do corpo, mas são mais comuns sobre o toráx, lobos das orelhas e ombros.” 

Fonte: para ler mais, clique aqui.

Grave né leitores?! No meu caso eu tenho que fazer uma cirurgia para remover essas bolinhas. Semana passada eu fui ao médico e ela me informou que onde eu me cortar eu vou ficar com uma cicatriz elevada. Tudo por conta de um acessório que minha mente me impôs a colocar. Por isso sempre escute sua mãe!

O tratamento é a base de corticóide, onde a médica vai aplicar em mim até que as bolinhas estejam “mole” o suficiente para que possa ser feita a cirurgia. Após a cirurgia é recomendado que faça uma queimagem da cicatriz, caso não a quelóide pode voltar e muito maior. O tratamento completo não tem pelo SUS. 

Depois de ter muita vergonha, e chorar sozinha por conta desse “castigo” eu aprendi. Mas a vocês, tenham cuidado onde colocam piercing, a orelha é uma das únicas partes do corpo que não se pode reconstruir perfeitamente. Gente, é cartilagem!
Vocês conhecem alguém que já teve quelóide ou então já tiveram? Como foi a experiência? Beijo, beijo e fiquem com Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário