18 de fev de 2013

UM IDIOTA, MEIA DÚZIA DE PALAVRAS E UM PLAY


Anda acontecendo umas coisas e eu preciso escrever pra ver se passa. Mentira! Eu preciso mesmo é te dizer, olhar na tua cara, te culpar e arrancar uma lágrima tua nem que seja de vergonha. Vergonha de ter se aproximado de mim quando já tinha a certeza do fim, quando sabia que eu seria só mais uma alternativa de esquecer aquela ex-namorada que você continua alimentando dentre tantas explicações e satisfações. Sim, você deveria ter uma vergonha tremenda de ter se aproximado dos meus amigos só pra me conquistar. Você vivia naquela coisa maluca de atestar um amor tão forçado, uma paixão arrebatadora e esqueceu do respeito. O que você queria? Um troféu? Eu era alguma espécie de prêmio?

Acho que você deveria se envergonhar de todas as vezes que disse que me amava, ou pelo menos das ultimas vezes. Nas ultimas já era mentira! Fora a questão de que amor é pra sempre e blá blá blá que eu não vou nem entrar nesse assunto se não vou ter mais certeza que você foi totalmente uma farsa. Sempre te achei impulsivo demais: falava direto que amava, ligava, era legal demais, ganhou o respeito e admiração das minhas amigas, elas até brigavam comigo por resistir tanto à você. Eu acho que eu tinha razão, mas a perdi quando resolvi deixar cair a armadura. No começo tudo isso me incomodava por dois motivos: não sabia como lidar com tanto ''amor'' e sabia que isso ia acabar, por isso tratei logo de me proteger. Não respondia mensagens, por mais que as decorassem na cabeça, falava que não achava legal alguém falar eu te amo tantas vezes por dia, tudo isso pra não me encantar com você. Mesmo já me encantando. Não adiantou. Me apaixonei. E como previsto, tudo acabou!

Mas sabe de uma coisa? Você se superou no tempo que isso aconteceu. Na verdade você demorou mais tempo lutando pra conseguir o prêmio que brincando com ele. Então me ajude a não falar tudo isso na sua cara e leia esse texto, seu idiota.


Música do dia:


Um comentário:

  1. isso tudo ai é verdade pessoas brincam com sentimentos dos outros e nem almenos percebe que eles podem estar num dessas brincadeiras mais tarde....

    ResponderExcluir