8 de out de 2012

AOS POUCOS FOI INDO EMBORA


Nunca foi um jogo daqueles do tipo: ‘’eu não vou atrás porque ele vai vir’’, nem fomos daqueles tipos de casais que terminam e reatam inúmeras vezes, aliás, nunca nem fomos um casal!
Eu já estava acostumada em sempre você ter o seu tempo sozinho, e depois voltar como se não tivesse feito nada que me magoasse, como se eu tivesse alguma obrigação de sempre te aceitar de volta, acontece que você sabia que eu sempre iria te aceitar, mas dessa vez foi diferente, dessa vez você não voltou, e talvez tenha sido melhor assim.Vamos seguir em frente!
Olha só pra mim, falando de você no passado...! Estou pensando em voltar a sair com as minhas amigas, ir à festas, viagens... Estou abrindo meu coração novamente, estou querendo sentir friozinho na barriga de novo, eu tenho esse direito né? Não digo que te esqueci, nem sei se isso é possível, mas estou sim te superando a cada dia, e se aparecer um outro alguém eu estarei aberta a novos sentimentos. Acho que eu estou é tentando dizer que estou me libertando de você, libertando sim! Aliás você sempre me manteve presa, e como poderia eu continuar presa a algo tão errante? 
Sabe aquela praça que a gente costumava ir? Fazia um tempo que eu não passava em frente à ela, ontem a tarde eu passei, e se eu te disser que não imaginei nós dois naquele ultimo banquinho debaixo da árvore você acredita? Pois é, eu não imaginei, só lembrei agora enquanto escrevia esse texto...São nas coisas mais simples que vou percebendo que você está indo embora da  minha vida. Me sinto tão leve escrevendo essas palavras, porque tenho a consciência tranquila que fiz de tudo para que pudéssemos ficar juntos. Todas as vezes que você partia e levava um pedaço de mim, quando voltava eu sempre ficava incompleta e sempre me desdobrava para ser inteira pra você, de pedacinho em pedacinho parece que dessa vez você me levou por inteira, mas te agradeço porque levou um alguém que eu não quero mais ser. Arrisco até lhe dizer que estou me tornando outra pessoa, agora eu vejo verdade nas palavras que você dizia ‘’a vida machuca, mas ensina’’ e você me ensinou de uma maneira dolorida, e mesmo assim aprendi...
Aprendi a não correr atrás de quem deveria estar ao meu lado. Que só eu sentir falta não vai te trazer para perto. Que só um gostar não forma um casal. Que só eu querer que você seja meu, não te torna meu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário