5 de set de 2012

APENAS CRÔNICAS: DO BLOG ENTENDA OS HOMENS

Gente, preciso compartilhar esse texto com vocês, é uma necessidade. Estava visitando um blog maravilhoso (entenda os homens) e encontrei um texto muito bom, escrito por um homem muito sincero (meninas, procurem entender o lado deles, não vai adiantar nada você ficar triste por ler essas sabias palavras).

Se deixem envolver e venham comigo:

É tão fácil te enrolar, não porque talvez eu seja bom nisso, mas porque no fundo você quer tentar mudar o que eu tenho certeza que você não vai. Lhe dou todas as pistas e falo com todas as palavras que não vai passar disso, mas por algum motivo você quer mudar a minha vontade que infelizmente só irá mudar quando eu quiser que mude.

As coisas são fáceis de entender, mas o problema é que você não quer aceitar.

Quer curtir comigo? Estamos juntos. Quer começar a impor limites? Vou embora. Não sei como você não consegue entender isso, tão simples…

A partir do momento que não lhe prometo nada, posso tudo.

Sempre deixei claro ser somente uma aventura e de forma alguma irei me punir pelas dores das suas expectativas. Estou sendo o mais sincero possível, não era o que você queria? Entenda que não vou deixar de fazer as minhas vontades como não quero que você deixe de fazer as suas, somos livres, porém unidos por uma aventura e um beijo. Ou dois.

Você não imaginava estar vivendo isso comigo, nem que eu poderia te retribuir todo esse carinho, muito menos que iríamos sair para jantar sushi e eu iria te ensinar a usar o hashi… Sei que o ser humano sempre quer mais, mas infelizmente não sei como te proporcionar mais sem fazer você acreditar que terá mais.

Não minto pois quero te enganar, mas porque às vezes existem coisas que você não precisaria saber, coisas que já passaram e sei que você iria “pirar” e criar mil teorias infundadas para estragar o que está tão gostoso do jeito que está.

Um dia vais ver essa história de fora e irá me entender… Entender quando eu disse para irmos mais devagar, que precisávamos dar tempo ao tempo e principalmente deixar de pensar no futuro o que estávamos vivendo “hoje”.

Só quero curtir você sem idealizações, até porque lhe devo respeito e não uma aliança.

Por fim só tenho uma coisa para te dizer…

E aí, ainda topa vir comigo?


Nenhum comentário:

Postar um comentário